Saúde
10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio
  • 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio

A data, instituída pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em parceria com a Associação Internacional de Prevenção do Suicídio (IASP), tem o objetivo de trazer uma discussão maior sobre o tema e, principalmente, promover a capacitação, conscientização e sensibilização de profissionais que atuam nos serviços de saúde pública para que estejam aptos a reconhecer os fatores de risco para o suicídio.

“Em muitos casos, é possível se prevenir o suicídio, desde que todos estejam atentos ao problema. É preciso falar sobre o assunto, compartilhar as informações e mostrar que a prevenção é fundamental”, afirma o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto.

Durante todo mês a secretaria estadual da Saúde (SESA) está apoiando ações realizadas pelas 22 Regionais da Saúde na programação do Setembro Amarelo, campanha nacional que destaca a prevenção do suicídio.

De acordo com a OMS, cerca de 800 mil pessoas se suicidam por ano em todo mundo. No Brasil, pesquisa do Ministério da Saúde, de 2016, aponta 11.433 mortes por suicídio.

O que também chama a atenção é a faixa etária: estudos anteriores mostravam, maior incidência pessoas entre pessoas de 70 anos ou mais; hoje o suicídio também está entre as três principais causas de morte em indivíduos com idade entre 15 e 29 anos.

“O suicídio é o ato intencional de acabar com a própria vida”, afirma a psicóloga Flávia Figel, da Sesa Segundo a profissional, a prevenção do suicídio deve ser feita em rede. “Inclusive, este é o tema da campanha deste ano - Trabalhando Juntos para prevenir o Suicídio. A atenção não deve se limitar apenas aos profissionais da área da saúde; é preciso o envolvimento de todos que estão próximos da pessoa em situação de risco, como professores, amigos e familiares”.

Paraná – Dados preliminares de 2018 registram 893 casos de suicídio no Paraná em 2018; 728 pessoas do sexo masculino e 165 do feminino.

Em 2017 foram 773 casos confirmados; em 2016 foram 762 e, em 2015, 715 mortes por suicídio.

O levantamento no Estado mostra que o suicídio prevalece no sexo masculino, nas faixa etárias entre 40 a 49 anos, 30 a 39 anos e 20 a 29 anos de idade.

“Nossas ações e capacitações na área da saúde mental são permanentes e nossa rede de atenção psicossocial atua em todas as regionais de saúde visando ampliar a assistência desde o acolhimento na rede do SUS. Sabemos que são muitos os fatores de risco para o suicídio e que a prevenção deve levar em consideração, inclusive, aspectos biológicos, psicológicos, sociais e culturais; são necessárias medidas de prevenção de todos os âmbitos da sociedade para conseguirmos a diminuição das taxas de suicídio”, destaca a coordenadora da Divisão da Saúde Mental da Sesa, Larissa Yamaguchi.

Programação – A campanha Setembro Amarelo está acontecendo em todas as regiões do estado. Amanhã, dia 10, e também no dia 11, o Hospital Waldermar Monastier, que faz parte da Rede de Unidades Próprias da Sesa, promove palestra sobre Prevenção ao Suicídio para os profissionais da área, a partir das 13h30.

Na sexta-feira, dia 13, a Universidade Federal do Paraná organiza Roda de Conversa, em Curitiba, sobre o papel da Saúde na Prevenção do Suicídio. O evento faz parte do Seminário de Prevenção do Suicídio, realizado com apoio da SESA.

A Regional de Saúde de Londrina reunirá profissionais da Atenção Primária e Especializada para debate sobre o tema, em Rolândia, no próximo dia 18.


Nos dias 26, 27 e 28, a Sesa promoverá Mesa-Redonda sobre Prevenção do Suicídio em Paranaguá, Guarapuava, Laranjeiras do Sul, Quedas do Iguaçu.

Já realizaram eventos alusivos ao setembro Amarelo: a 6ª. Regional, de União da Vitória, com passeata no centro da cidade; a 7ª. Regional, de Pato Branco, com palestra sobre Valorização da Vida, em Chopinzinho; a 16ª Regional de Apucarana, com encontros promovidos em parceria com o Consórcio Intermunicipal do vale do Ivaí e Autarquia Municipal de Saúde, e 17ª Regional de Londrina, que já promoveu caminhada do setembro Amarelo em Bela Vista do Paraíso.

Durante todo o mês a Secretaria da Saúde do Paraná fará distribuição, por meio das Regionais de Saúde, de material de orientação, com foco para identificação de sinais de alerta para o suicídio, com o objetivo de ampliar e qualificar a informação a população.

Curso - A Divisão de Saúde Mental da Secretaria de Estado da Saúde elaborou, em parceria com a Escola de Saúde Pública do Paraná e com o médico especialista na área Neury Botega, o Curso de Prevenção do Suicídio, na Modalidade Ensino à Distância. O curso, com duração de 65 horas, está disponibilizado para todo o Brasil com apoio do Ministério da Saúde.

Atualmente tem 8.597 inscritos no Paraná e no Brasil são mais de 36 mil, sendo um dos cursos mais procurados pelos profissionais que atuam na área. O curso é aberto a todos que tenham interesse pelo assunto.

Link para inscrições - Curso Prevenção do Suicídio para todo o Brasil

https://avasus.ufrn.br/local/avasplugin/cursos/curso.php?id=277

10/09/2019/ 13:21:58
Outras Notícias
  • Saúde mantém os cuidados com o sarampo
Saúde mantém os cuidados com o sarampo
16/09/2019/ 12:49:39

Enquanto Minas Gerais entrou para a lista do Ministério da Saúde de Estados com surto por causa de sarampo, a Secretaria Municipal de Saúde de Patrocínio tranqüiliza a população salientando que, na cidade, a situação é de tranqüilidade embora sendo monitorada em todos os níveis além de das as Unidades Básicas de Saú...

  • Governo Municipal intensifica vacinação contra o Sarampo
Governo Municipal intensifica vacinação contra o Sarampo
29/08/2019/ 12:13:49

Atendendo a uma recomendação técnica do Ministério da Saúde, devido a diversos casos registrados por todo o país, a Prefeitura de Patrocínio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde intensificou a campanha de vacinação contra o Sarampo. Todas as crianças de 6 a 11 meses de idade terão q receber a vacina, que já...

  • Dúvidas frequentes sobre febre amarela
Dúvidas frequentes sobre febre amarela
03/02/2017/ 11:31:49

Qual é a diferença entre a febre amarela silvestre (FAS) e febre amarela urbana (FAU)? A diferença entre elas é o vetor: na cidade a doença é transmitida pelo Aedes aegypti, o mesmo mosquito que transmite a dengue. Na mata, os mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes transmitem o vírus. Apesar disso, o vírus t...

  • Cuidados para prevenção da Febre Amarela
Cuidados para prevenção da Febre Amarela
03/02/2017/ 11:25:49

A Febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, imunoprevenível, cujo agente etiológico é transmitido por vetores artrópodes. O vírus da febre amarela é um arbovírus do gênero Flavivirus, da família Flaviviridae. O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados e não há transmissão dire...